Poesia

Du Fu em San Vito

 

O poeta chinês Du Fu (712-770), da Dinastica Tang, cansado de poentes mornos nos telões panorâmicos de tevê e de 17 milhões de pessoas pisando constantemente no seu pé, deixou São Paulo e veio morar em San Vito. Em vez de metrô, pedala uma bicicleta. E agora te convida para (re) conhecer alguns pontos importantes dessa pequena cidade de 14 mil habitantes, entre os Alpes e o Adriático.
Sérgio Capparelli

(Foto de SC)

Berlim Bolha Botero em Berlim Portas Xian Konstanz

Mapa de San Vito

Olho o mapa diante de mim,
        e meu coração palpita, ah, como palpita

nas veias e artérias azuladas
        que margeiam o fosso e a muralha.

E a cidade respira, ah  como respira,
        nos cafés, sacadas e ruas de outrora

As andorinhas

No beiral minha casa,
         as andorinhas fizeram ninho.

Quebraram minha jarra,
        bicaram os meus lírios

abriram gavetas,
        sujaram minha pia

Poesia e prosa

 

no curto prazo
        sou todo prosa,
no longo prazo,
        sou poema.

(foto: aqui)

Busco meus poemas

 

Busco os meus poemas
        no mato e nas minas d’ água.

Preguiçoso, não me preocupo
       em passar minhas camisas.

Menina doente

 

 

À espera do médico de base
a vida flui lenta, muito lenta.

Pachorrenta, a TV anuncia
o creme de beleza 4ever.

A menina doente suspira,
o rosto queimando em febre.


 

A fonte da Codamala

 

A fonte da Codamala
é uma fonte franzina
que ao cair pede desculpas
de cair assim pequenina.

Mas à fonte da Codamala
vem a cidade inteira:
para ter a sede saciada,
ela é sempre a primeira.

(Foto:SC)

listar todos »